0 item Total: R$ 0,00

topo

Postado em 22 de Abril às 09h14

Conheça os Conceitos Luminotécnicos

ILUMINAÇÃO (1)
Luxtrue - Soluções tecnológicas em sistemas de iluminação Candela? lúmen? luxuoso? Você está perdido com todos esses nomes? Compreender os conceitos de iluminação é mais fácil do que...

Candela? lúmen? luxuoso? Você está perdido com todos esses nomes? Compreender os conceitos de iluminação é mais fácil do que parece.


Os conceitos básicos de iluminação definem as características das lâmpadas e luminárias. Isso garante a padronização das unidades de medida. Aqui, abordaremos alguns termos-chave e diferenças entre lumens, candela e lux.

 

Porque a iluminação é imporntate? 

Para a Iluminação, tanto natural quanto artificial, a função é o primeiro e mais importante parâmetro para a definição de um projeto. Ela irá determinar o tipo de luz que o ambiente precisa.

O primeiro objetivo da iluminação é a obtenção de boas condições de visão associadas à visibilidade, segurança e orientação dentro de um determinado ambiente. Este objetivo está intimamente associado às atividades laborativas e produtivas.

O segundo objetivo da iluminação é a utilização da luz como principal instrumento de ambientação do espaço, na criação de efeitos especiais com a própria luz ou no destaque de objetos e superfícies ou do próprio espaço. Este objetivo está associado às atividades não laborativas, não produtivas.

 

Como começar um projeto de iluminação?

Muitos erros são cometidos em um projeto de iluminação, por exemplo, quando você começa com a definição de lâmpadas ou luminárias. O primeiro passo num projeto de iluminação é definir os sistemas de iluminação, essencialmente respondendo a três questões:

  • Como deve ser distribuída a luz no ambiente?
  • Como a lâmpada distribui a luz?
  • Que atmosfera queremos dar a esta sala com luz?

Fica claro pelas perguntas anteriores que o sistema escolhido produzirá o efeito desejado independentemente da função a ser desempenhada no local, como o ambiente.

 

Conceitos básicos luminotécnicos 

A luz é, portanto, radiação eletromagnética que pode produzir uma sensação visual e tem entre 380 e 780 nanômetros de tamanho. A sensibilidade visual à luz varia não apenas com o comprimento de onda da radiação, mas também com o brilho.

A curva de sensibilidade do olho humano mostra que a radiação de ondas curtas (violeta e azul) com pouca luz (por exemplo, vermelho) se comporta inversamente.

O olho humano é sensível à luz em diferentes graus.Durante o dia, nossa maior percepção está no comprimento de onda de 550 nm, que corresponde às cores amarelo-esverdeadas. Já à noite, em torno de 510 nm, correspondendo às cores azul-esverdeadas.

 

Eficiência energética das lâmpadas

As lâmpadas diferem não só no seu fluxo luminoso, mas também no seu desempenho. Para compará-los, você precisa saber quantos lúmens são produzidos por watt consumido. Esta quantidade é referida como eficiência energética ou saída de luz. Como a lâmpada é normalmente instalada no interior das luminárias, o fluxo luminoso disponível é inferior ao fluxo luminoso emitido pela lâmpada devido à absorção, reflexão e transmissão da luz pelos materiais que compõem as luminárias. O fluxo luminoso emitido pela luminária é então avaliado usando a eficiência da luminária, ou seja, o fluxo luminoso da luminária em funcionamento dividido pelo fluxo luminoso da lâmpada.


Potência total instalada - Unidade: W ou Kw

É a soma da potência de todos os dispositivos de iluminação instalados. É a potência da lâmpada multiplicada pelo número de unidades utilizadas (n) somado à potência consumida por quaisquer bobinas, transformadores e/ou partidas.
Fluxo luminoso – Unidade: lúmen (lm)
Fluxo luminoso é a radiação total da fonte de luz entre os limites de comprimento de onda especificados (380 e 780 m). Fluxo luminoso é a quantidade de luz emitida por uma fonte, medida em lúmens, na tensão nominal de operação.


Nível Iluminância – Unidade: lux (lm/m2)

A luz emitida por uma lâmpada, em relação à área sobre a qual ela incide, define uma nova grandeza fotométrica denominada iluminação, iluminância ou iluminância. Expresso em lux (lx), indica o fluxo luminoso de uma fonte luminosa incidindo sobre uma superfície a uma certa distância da fonte luminosa. Na prática, é a quantidade de luz em um ambiente que pode ser medida com um luxímetro. Como o fluxo luminoso não é distribuído uniformemente, a iluminância não é a mesma em todos os pontos da área em questão. Existem normas que estabelecem o valor mínimo da iluminância média para ambientes que diferem consoante a atividade desenvolvida, em termos de conforto visual.


Curva de distribuição de luz – Unidade: Candela (cd) x 1000 lm

Se todos os vetores emanados da lâmpada estiverem conectados nas extremidades por uma linha em um plano transversal à lâmpada, obtém-se a curva de distribuição de luz (CDL). . . . Em outras palavras, é a representação da intensidade da luz em todos os ângulos para os quais ela é direcionada em um plano. Para uniformizar os valores das curvas, geralmente referem-se a 1000 lm. Neste caso, é necessário multiplicar o valor encontrado no CDL pelo fluxo luminoso das lâmpadas em questão e dividir o resultado por 1000 lm.
Intensidade luminosa – Unidade: Candela (cd)
Se a fonte de luz irradiasse uniformemente em todas as direções, o fluxo luminoso seria distribuído de forma esférica. No entanto, isso é quase impossível, por isso é necessário medir o valor dos lúmens emitidos em cada direção. Esta direção é representada por vetores cujos comprimentos indicam intensidades de luz. Portanto, intensidade luminosa é o fluxo luminoso direcionado a um ponto específico.
Luminância – Unidade: cd/m2
Nenhuma das quantidades mencionadas é visível até hoje, ou seja, os raios de luz não são vistos a menos que sejam refletidos em uma superfície e aí transmitam a impressão de brilho ao olho essa sensação de clareza é chamada de luminância. Luminância é a intensidade da luz que cai de um ponto em uma superfície em uma direção específica. diferença entre lúmen, candela e lux
 

Diferença entre Lumen, Candela e Lux

Lumen é a quantidade de luz medida através de um ponto de saída de luz. Lux é a incidência de luz de um ponto. A análise do pacote de luz é a chave para conhecer a eficiência do holofote em relação ao seu consumo, enquanto o lux é influenciado por diversos fatores como desde o ponto de emissão até o ponto de incidência.

Por definição, 1 lúmen tem a capacidade de iluminar o equivalente a 1 lux em 1 metro quadrado.

A área desta superfície esférica com raio de 1 metro corresponde a A=4πr² ou 12,6 m².Outra variante é o ângulo de detecção da luz, quanto maior o ângulo, mais a luz se espalha, de forma mais fraca em um ponto direto a 1 metro.

A candela é definida pela intensidade luminosa, seria a distribuição uniforme caindo de um ponto para um local específico. Sombras com bordas fortes indicam distribuição de luz ruim ou cobertura de distribuição de luz ruim devido à intensidade da luz.

Voltar para NOTÍCIAS